CatecumenatoQuerigma

Jesus Senhor, Jesus meu Senhor

0
Compartilhe nossos posts em suas redes

 

A palavra SENHOR significa ser dono, proprietário, ter autoridade, aquele que ´manda´

 

Filipenses 2, 6-11 “Ele tinha a condição divina, mas não se apegou a sua igualdade com Deus. Pelo contrário, esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de servo e tornando-se semelhante aos homens. Assim, apresentando-se como simples homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz!  Por isso, Deus o exaltou grandemente, e lhe deu o Nome que está acima de qualquer outro nome; para que, ao nome de Jesus, se dobre todo joelho no céu, na terra e sob a terra; e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.”

Precisamos proclamar Jesus como Senhor do universo, Senhor de tudo que existe, sobretudo Senhor da nossa vida. O que temos colocado acima de Jesus em nossas vidas?

Mateus 28, 18 “Então Jesus se aproximou, e falou: «Toda a autoridade foi dada a mim no céu e sobre a terra”

Jesus mesmo diz , Ele é o Senhor de tudo. Hoje, quem é o senhor da nossa vida? Quem rege, reina, conduz a minha vida? Em quem busco direção para minha vida? Onde devo buscar essa resposta? Qual caminho seguir?

“Eu sou o caminho a verdade e a vida” – João 14,6

“Pedro tu és pedra e sobre esta pedra edificarei a MINHA IGREJA – Mateus 16, 18

Muitos, mesmo se dizendo cristãos, pertencentes à Igreja, trilham caminhos que levam à mentira, para longe de Deus; mentiras bem disfarçadas, lobos em pele de cordeiro, enganações. Acreditam estar convertidos a Cristo, mas estão seguindo pelo verdadeiro caminho de Cristo?

Deuteronômio 18, 9-13 – “Quando tiveres entrado na terra que o Senhor, teu Deus, te dá, não te porás a imitar as práticas abomináveis da gente daquela terra. Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha, nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia ou à invocação dos mortos, porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão a essas práticas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, teu Deus, expulsa diante de ti essas nações. Serás inteiramente do Senhor, teu Deus”

O próprio Deus nos alerta para as falsas doutrinas. Onde colocamos nossa fé? Em objetos, falsos profetas, mentiras, adivinhações? Quanta contaminação espiritual tenho trazido para minha vida? Quais as consequências disso?

 

Efésios 6, 10-18 “Finalmente, irmãos, fortale­cei-vos no Senhor, pelo seu soberano poder. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares. Tomai, portanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever. Ficai alerta, à cintura cingidos com a verdade, o corpo vestido com a couraça da justiça, e os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz. Sobretudo, embraçai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai, enfim, o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a Palavra de Deus. Intensificai as vossas invocações e súplicas. Orai em toda circunstância, pelo Espírito, no qual perseverai em intensa vigília de súplica por todos os cristãos.”

O combate espiritual, revestir-se de Deus. A vida cristã é luta contínua contra o mal, e as armas para o combate são: verdade, justiça, testemunho do Evangelho, fé, Palavra de Deus.

 

É momento de aderir ou não a Cristo e Sua Igreja, momento de decisão (ex. Zaqueu).

Só há uma salvação e um único salvador: Jesus Cristo! Só há uma Igreja, a qual Jesus incumbiu de levar a salvação, através dos sete Sacramentos, a Igreja Católica. “Fora da Igreja não há salvação”, nos ensina o Catecismo da Igreja; isto é, “toda salvação vem de Cristo-Cabeça através da Igreja que é o seu Corpo” (n. 846). Aqueles que, conscientemente rejeitarem a Igreja, rejeitarão também a salvação. São Paulo alertou os coríntios:

“As coisas que os pagãos sacrificam, sacrificam-nas aos demônios e não a Deus. Não quero que tenhais comunhão com os demônios. Não podeis beber ao mesmo tempo o cálice do Senhor e o cálice dos demônios” (1 Cor 10,20-22).

Todo culto prestado a qualquer entidade, que não seja Deus, quem o recebe é o demônio e, aquele que presta esse culto faz comunhão com ele. Aí está o perigo das práticas esotéricas e supersticiosas. São Paulo chama a Igreja de “Casa de Deus” e diz que ela é “a coluna e o sustentáculo da verdade” (1Tm3,15).

Falando a S. Timóteo, ele diz que: “Deus quer que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (1Tm2,4). Quem é a VERDADE? CRISTO!!!

Precisamos trazer Jesus para nossa vida, que Ele seja o centro da nossa existência, das nossas decisões. Quando permitimos que Ele seja o Senhor, tudo flui, nos leva verdadeiramente ao Pai.

_____________________________

R E S P O N D A

  • O que significa chamar Jesus de  “meu Senhor”?
  • O que são falsas doutrinas?  (Deuteronômio 18, 9-13)
  • Por que não devemos seguir as falsas doutrinas?  (1 Cor 10,20-22)
  • Qual é a armadura do cristão ? (Efésios 6, 10-18)

______________________________

 

Fé e Conversão

Next article

You may also like

More in Catecumenato

Comments

Comments are closed.