Santos

São Pedro Julião Eymard, Apóstolo da Eucaristia – 02 de Agosto

0
Compartilhe nossos posts em suas redes

São Pedro Julião Eymard nasceu no dia 4 de fevereiro de 1811. O nome do seu pai era Julião e da sua mãe era Maria Madalena. Ele tinha apenas mais uma meia irmã, filha do primeiro casamento do seu pai, a Mariana. Os seus outros irmãos haviam morrido com tenra idade e  outro havia morrido no Exército de Napoleão.

A sua mãe era uma mulher muito devota; ia todos os dias a missa e participava diariamente da Eucaristia e da bênção do Santíssimo.

Desde pequeno ele teve contato e foi instruído no amor ao Santíssimo. Aos 5 anos de idade,  em um dia que ele desapareceu, sua irmã e a sua família, preocupados com ele, saíram à sua procura. Sua irmã o encontrou na Igreja com a cabeça inclinada no Sacrário. Quando ela perguntou o que ele fazia ali, ele respondeu:  “apenas converso com Jesus”. Ela perguntou ainda: “mas por que você faz deste modo?”. Respondeu Pedro: “porque assim O escuto melhor.”

São Pedro então foi crescendo e o seu amor pela Eucaristia foi se tornando ainda maior.

O dia da sua primeira comunhão foi um dia singular. O dia que ele experimentou profundamente a Graça de Deus, de receber Aquele que ele tanto desejava: Jesus Eucarístico. E nesse dia ele sentiu o forte desejo de se tornar Padre. Por isso ele pediu a Jesus Eucarístico a Graça de se tornar um sacerdote.

São Pedro ia crescendo e ajudava nas coisas da casa e também na pequena indústria que seu pai tinha de azeite de nozes. Ele realizava o trabalho de entregar a mercadoria àqueles que compravam azeite.

A sua mãe nunca cansava de rezar para que o pedido do seu filho fosse alcançado e se tornasse sacerdote. Porém, sua mãe veio a falecer e no meio desse sofrimento, chorando, ele foi até os pés da Virgem Maria e pediu a ela: “Ó Virgem Maria, seja agora minha única mãe, dá-me a graça de me tornar um sacerdote.”

Foi apenas depois de completar os seus 18 anos, não com pouca dificuldade, que São Pedro Julião Eymard conseguiu adentrar no noviciado e assim começaram seus estudos.

No Seminário, teve grave enfermidade que o obrigou a voltar para casa. Mas diante da sua oração incessante diante do Santíssimo Sacramento, pedindo a cura e a Graça do retorno, ele recebeu de Deus a Graça de retornar ao seminário e foi ordenado Padre aos 23 anos de idade.

Foi designado pároco e exerceu sua atividade Pastoral com grande amor e dedicação. Porém ainda algo inquietava o seu coração: ele desejava ser religioso. Por isso pediu a licença para adentrar a ordem dos Maristas.

Como os Maristas receberam a função de evangelizar os povos do pacífico, ele foi transferido para a Oceania. Na Oceania, exerceu grandes e importantes cargos na congregação.

Porém a sua vocação e o seu chamado estavam ainda a acontecer. Em 1845, numa procissão eucarística, levando a custódia, ele pediu sinceramente ao Senhor que lhe desse o mesmo zelo apostólico de São Paulo para difundir e honrar o Seu nome.

Também um outro momento decisivo foi diante da imagem de Nossa Senhora. Ele sente que Nossa Senhora lhe diz que é importante que ele funda uma congregação destinada a honrar o Santíssimo Sacramento.

Nossa Senhora sempre esteve presente em sua vida e depois ele iria honrá-la como Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, exemplo dos adoradores.

São Pedro Julião Eymard deixou escrito algumas das inquietações da sua alma. Algumas coisas que ele sentia e desejava realizar.

“Tenho refletido amiúde sobre os remédios para esse indiferença universal que se apodera de tantos católicos de maneira assombrosa e só encontro um: a Eucaristia, o amor à Jesus Eucarístico. A perda da fé provém da perda do amor”.

E ainda em outro escrito ele acrescentou:

“É preciso pôr-se imediatamente à obra, salvar imediatamente as almas com a Eucaristia,  despertar a França e a Europa submersas no sono da indiferença, porque não conhecem o Dom de Deus, Jesus, o Emanuel da Eucaristia. É preciso espalhar essas centelhas de amor nas almas tíbias que se julgam piedosas e não o são porque não fixaram o centro de suas vidas em Jesus no Tabernáculo.”

“Nós não pregamos senão a Jesus Cristo, e Jesus Cristo Sacramentado.”

Com essas suas inquietações e inspirações do Espírito Santo, nasce então a Congregação dos Sacramentinos. São Pedro Julião Eymard enfrentou muitas dificuldades para realizar o pedido da Virgem Maria de fundar uma congregação que honrasse o Santíssimo Sacramento de maneira especial. Mas ele não desanimava diante das dificuldades. Ele costumava dizer:

Eu tenho medo que cessem as dificuldades”. Porque ele entendia que as dificuldades eram para que a obra de Deus acontecesse. Foi um grande inspirador dos congressos eucarísticos.  Dizia:

“É preciso fazer Jesus Eucarístico sair de Seu Retiro para pôr-se de novo até essa sociedade Cristã, que há de dirigir e salvar. É preciso construir-Lhe um Palácio, um Trono, rodeá-Lo de uma corte de fiéis seguidores, de uma família de amigos e de um povo de adoradores.”

Em 1868, ele entrega sua alma santamente a Deus, depois de receber os Santos Sacramentos e celebrar sua última missa. Quando ele morreu, imediatamente o povo começou a clamar: “morreu um santo, morreu um santo”.

São Pedro Julião Eymard, rogai por nós!

 

CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo do Evangelho diário. Alimente-se da Palavra de Deus e tenha uma experiência profunda do amor de Deus. Breves meditações feitas por padres para iluminar sua vida.

 

✨ Formação e Evangelização
✝️ Para uma experiência profunda do
❤️Amor de Deus
🕯️Acesse, divulgue, evangelize

Eucaristia: Meditações de São Pedro Julião Eymard (em áudio) – 02 de Agosto

Previous article

Vida, Frases e Testemunho de São João Maria Vianney, o Cura de Ars, Padroeiro dos Sacerdotes – 04 de Agosto (em áudio)

Next article

You may also like

More in Santos

Comments

Comments are closed.